Mapa de Indicadores 2022

IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
Plano anual de objetivosADM
79% conseguido e 21% em curso.
Cumprir o plano a 100%Anual
Planeamento do SGQADM100%Cumprir o plano a 100%Anual
NC imputadas aos processo de comunicaçãoADM00 NCAnual
NC imputadas à estrutura organizacionalADM00 NCAnual
NC imputadas à revisão do SGQADM00 NCAnual
PC_01 Gestão estratégica
IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
Número de prospect leadsDMK2>=4Anual3 – Não conseguido.
Número de propostas / número de prospect leadsDMK50%>=25%Anual66,67% – Conseguido.
Número de propostas adjudicadas / número de propostas apresentadasDMK0%>=15%Anual50% – Conseguido.
Número de reclamações recebidasDMK00Trimestral1001 – Não conseguido
PC_02 Gestão Comercial
IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
NC imputadas aos procedimentos aplicáveisDGC00 NCAnual0 – objetivo conseguido
Taxa de concretização dos projectos e programasDGC56% realizado, 17% parcialmente realizado e 28% não concretizado. Não conseguido.>=75%Anual
Número de ideias seleccionadas e implementadasDGC4>=10Semestral2
PC_03 Concepção de Soluções
IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
Número de desenvolvimentos concluídosDGC7,42>10Mensal1716147965511831410 – conseguido.
Número de erros / número de processos (novos + melhorias)DGC72<=66Mensal72657069717170717175727371 – Não conseguido.
% SLA’s cumpridos na primeira respostaDGC58,4%>=85Mensal52,3857,5056,5857,6960,3258,5557,5860,6458,0257,2059,8559,1459% – Não conseguido.
% SLA’s cumpridos na soluçãoDGC87,64%>=85Mensal80,9580,0078,9580,7782,5482,2483,0384,0482,0881,7884,3184,7285% – Conseguido.
Número de pedidos de esclarecimento / número de Clientes que pediram esclarecimentosDGC4,83%<=4Mensal5665444665465% – Não conseguido.
Número de pedidos de intervenção / número de Clientes que pediram intervençãoDGC5,83<=4Mensal4678666655465,8% – Não conseguido.
Número de projectos de consultoria encerrados no prazo devido / número total de projectos concluídosDGC100%>=75Semestral60%
PC_04 Gestão de Clientes
IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
NC imputadas aos processos de integraçãoRH0%0 NCTrimestral00000 – Conseguido
Taxa de concretização dos CursosRH100%>=75Trimestral100%100%100%100%Houve um reajustamento do tipo de formação às necessidades, devido à entrada de colaboradores. Conseguido.
Taxa de presenças em formação (Pessoas)RH100%>=75Trimestral120%80%60%100%Tiveram acesso a formação um número de formandos superior ao previsto: 7 previstos contra 11 verificados. Conseguido.
Total de horas de formação realizadas / Total de horas planeadasRH100%>=80Trimestral742265551234h/colaborador. Muito acima devido à entrada de vários colaboradores novos.
Nº de horas de formação por ColaboradorRH21>=20 horasTrimestral11487135150234h/colaborador. Muito acima devido à entrada de vários colaboradores novos.
Rotatividade dos Colaboradores (Técnicos e Funcionais)RH0Retenção >= 3 anosMensal1 saída de colaborador com mais doe 3 anos de casa. Não conseguido.
Nível de desempenho dos ColaboradoresRHA avaliação e auto avaliação foram feitas pelas chefias e pelos colaboradores, não tendo havido lugar a relatório.>=70
(75% colaboradores)
Anual
Não conformidades (NC) imputadas aos sistemas de comunicação e informaçãoDM00 NCAnual0 – Conseguido
Não conformidades (NC) imputadas à infraestruturaDM00 NCAnual0 – Conseguido
Não conformidades (NC) imputadas à receção do produto compradoDM00 NCAnual0 – Conseguido
PC_05 Gestão de Recursos
IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
Nível de Satisfação de ClientesGQA ISRETAIL lançou um produto novo pelo que suspendemos esta atividade.Atributos >=3 M.Bom + Bom >=75%Anual
Taxa de cumprimento do programa anual de auditoriasGQ100%100%Semestral100%
Não Conformidades (NC) imputadas à BD de NC/AC/AP/AMGQ00 NCSemestral0
Não Conformidades (NC) imputadas à gestão da qualidadeGQ00 NCSemestral0
Nível de desempenho dos FornecedoresGQ100%Todos os Fornecedores Tipo A ou BAnual
PC_06 Gestão da Melhoria

Mapa de Indicadores 2021

IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
Plano anual de objetivosADM70% conseguido e 30% por atingirCumprir o plano a 100%Anual79% conseguido e 21% em curso.
Planeamento do SGQADM100%Cumprir o plano a 100%Anual100%
NC imputadas aos processo de comunicaçãoADM00 NCAnual0% – conseguido
NC imputadas à estrutura organizacionalADM00 NCAnual0% – conseguido
NC imputadas à revisão do SGQADM00 NCAnual0% – conseguido
PC_01 Gestão estratégica
IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
Número de prospect leadsDMK3>=4Anual2 – abaixo do objetivo.
Número de propostas / número de prospect leadsDMK66%>=25%Anual50% – entro do objetivo.
Número de propostas adjudicadas / número de propostas apresentadasDMK50%>=15%Anual0 – abaixo do objetivo.
Número de reclamações recebidasDMK00Trimestral0000 – objetivo conseguido
PC_02 Gestão Comercial
IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
NC imputadas aos procedimentos aplicáveisDGC30 NCAnual0 – objetivo conseguido
Taxa de concretização dos projectos e programasDGC50% concretização + 17% parcialmente concretizado e 33% não concretizado.>=75%Anual56% realizado, 17% parcialmente realizado e 28% não concretizado. Não conseguido.
Número de ideias seleccionadas e implementadasDGC1 – abaixo do objetivo>=10Semestral24 – Não conseguido.
PC_03 Concepção de Soluções
IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
Número de desenvolvimentos concluídosDGC8,3>10Mensal687896106675117,42 – não conseguido.
Número de erros / número de processos (novos + melhorias)DGC70%<=66Mensal73737852506792687766906072% – Não conseguido.
% SLA’s cumpridos na primeira respostaDGC55,8%>=85Mensal47,3758,3341,674042,8661,1165,6371,4360,6166,6767,4447,3758,4% – Não conseguido.
% SLA’s cumpridos na soluçãoDGC79,2%>=85Mensal84,2187,5087,507085,7172,2293,7692,8696,9795,8388,3773,6887,64% – Conseguido.
Número de pedidos de esclarecimento / número de Clientes que pediram esclarecimentosDGC6,8%<=4Mensal5443554466754,83% – Não conseguido.
Número de pedidos de intervenção / número de Clientes que pediram intervençãoDGC8,2<=4Mensal6775655575665,83% – Não conseguido.
Número de projectos de consultoria encerrados no prazo devido / número total de projectos concluídosDGC0%>=75Semestral60%8/8 – 100% – Conseguido.
PC_04 Gestão de Clientes
IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
NC imputadas aos processos de integraçãoRH0%0 NCTrimestral00000 – Conseguido
Taxa de concretização dos CursosRH100%>=75Trimestral66%66%66%66%66% – 2 das 3 atividades de formação foram executadas. O curso externo de inglês foi interrompido. Não conseguido.
Taxa de presenças em formação (Pessoas)RH100%>=75Trimestral100%100%100%100% – Conseguido.
Total de horas de formação realizadas / Total de horas planeadasRH100%>=80Trimestral163,24%45%117,86%92% – Conseguido.
Nº de horas de formação por ColaboradorRH21>=20 horasTrimestral910617,9 – Não conseguido.
Rotatividade dos Colaboradores (Técnicos e Funcionais)RH0Retenção >= 3 anosMensal3 saídas de pessoas com mais do que 3 anos de casa – Não conseguido.
Nível de desempenho dos ColaboradoresRHA avaliação e auto avaliação foram feitas pelas chefias e pelos colaboradores, não tendo havido lugar a relatório.>=70
(75% colaboradores)
AnualA avaliação e auto avaliação foram feitas pelas chefias e pelos colaboradores, não tendo havido lugar a relatório.
Não conformidades (NC) imputadas aos sistemas de comunicação e informaçãoDM00 NCAnual0 – Conseguido
Não conformidades (NC) imputadas à infraestruturaDM00 NCAnual0 – Conseguido
Não conformidades (NC) imputadas à receção do produto compradoDM00 NCAnual0 – Conseguido
PC_05 Gestão de Recursos
IndicadorResponsávelValor Ano-1MetaControloJANFEVMARABRMAIJUNJULAGOSETOUTNOVDEZMédia (acumulada)
Nível de Satisfação de ClientesGQA ISRETAIL lançou um produto novo pelo que suspendemos esta atividade.Atributos >=3 M.Bom + Bom >=75%AnualA ISRETAIL lançou um produto novo pelo que suspendeu esta atividade.
Taxa de cumprimento do programa anual de auditoriasGQ100%100%Semestral100%100% – Conseguido.
Não Conformidades (NC) imputadas à BD de NC/AC/AP/AMGQ00 NCSemestral00 – Conseguido.
Não Conformidades (NC) imputadas à gestão da qualidadeGQ00 NCSemestral00 – Conseguido.
Nível de desempenho dos FornecedoresGQ100%Todos os Fornecedores Tipo A ou BAnual100% – Conseguido.
PC_06 Gestão da Melhoria

Testes de Automação

Para a realização de testes de automação é necessária a ferramenta Katalon Studio. Os testes têm de ser realizados em PC e é necessário o browser Chrome ou Firefox.

Instalação

Criar Projeto

  • Selecionar “File>New>Project
Imagem 1 – Criar Projeto
Imagem 2 – Definições do projeto

Criar Novo Teste

  • Iniciar gravação
Imagem 3 – Demonstração Iniciar Gravação
  • Inserir URL e clicar em Record
Imagem 4 – Demonstração da janela
  • Realizar teste
  • Guardar o Script
Imagem 5 – Guardar o script

Executar teste

Para executar um teste tem de ter instalado um browser (Chrome ou Firefox, de preferência)

Imagem 6 – Executar teste com diferentes opções

Testes no Servidor

Para executar os testes no servidor será necessário colocar a pasta do projeto no servidor.

O projeto tem a seguinte estrutura:

  • Data Files (Onde estão definidos os parâmetros dos testes).
  • Object Repository (Onde estão os objetos que o gravador de testes grava).
  • Profiles (Podem ser definidos perfis de utilizador onde se podem podem deferir as definições dos testes).
  • Reports (O Katalon Studio gera automaticamente logs com informações acerca dos testes.)
    • Observação: De modo a não carregar o servidor com logs desnecessários pode se adicionar ao script que executa os testes o seguinte comando:
      • rm -rf [caminho]/SistemaTestes/Reports/202*
  • Script (Onde estão guardados os scripts de teste).
  • Test Cases.
  • Test Suites (Conjunto de testes).

Linha de comandos

Para executar os testes no servidor é necessário executar o comando ./katalon {opções}

Exemplo:

./katalon -noSplash -runMode=console -projectPath=[caminho projeto] -retry=1 -retryStrategy=immediately -testSuitePath=”Test Suites/[nome do teste]” -browserType=”Chrome (headless)” -executionProfile=”default” -apiKey=”********-****-****-****-************” –config -proxy.auth.option=NO_PROXY -proxy.system.option=NO_PROXY -proxy.system.applyToDesiredCapabilities=true

  • -runMode=console
    • Permite a execução do teste na consola
  • -projectPath
    • Especifica a pasta onde se encontra o projeto.
  • -retry=1
    • Indica quantas vezes o teste é executado em caso de falha
  • -retryStrategy:
    • Indica como é que os testes que falham voltam a ser executados
      • Immediately:
        • Assim que o teste falha volta a ser executado
      • allExecutions:
        • No fim de todos os testes, voltam a ser executados todos os testes.
      • failedExecutions:
        • No fim de todos os testes, voltam a ser executados apenas os testes que falharam
    • testSuitePath:
      • Indica qual o teste a ser executado
    • browserType:
      • Define o browser onde o teste vai ser executado
    • executionProfile
      • Perfil de execução

Existem outras opções para o comando, podem ser encontradas em https://docs.katalon.com/docs/katalon-runtime-engine/command-syntax-command-lineconsole-mode-execution

Sugestão

De modo a simplificar a chamada do comando sugere-se a criação de um script executável.

vi [nome script].sh

// Adicionar comando katalon

./katalon {opções}

// Para apagar os logs gerados automaticamente

rm -rf [caminho]/SistemaTestes/Reports/202*

Compilar: chmod +x [nome script].sh

Para execução do comando basta executar o comando:

./[nome script].sh

Considerações Importantes

Tendo em conta a versão do Katalon ser a 6 temos de ter em consideração pequenas alterações para que os testes funcionem.

  • Alterar tamanho da janela para 929×879
    • Criar ficheiro “com.kms.katalon.core.webui.chrome (headless).properties” na pasta “[Project Path]/settings/internal/”
    • Inserir “{“HEADLESS_DRIVER”:{“args”:[“-window-size\u003d929,879″]}}”
  • Uma vez que a execução em browser headless é mais rápida por vezes os elementos ainda não estão visíveis, nesses casos aconselha-se a usar o seguinte comando:
    • WebUI.delay(1)
  • Não esquecer de alterar a data nos campos, obtendo a data atual.
  • Caso o comando WebUI.setText(…) não estiver a funcionar existe a seguinte alternativa de comandos:
    • WebUI.sendKeys(findTestObject(…), Keys.chord(Keys.CONTROL,’a’))
    • WebUI.sendKeys(findTestObject(…), Keys.chord(Keys.DELETE))
    • WebUI.sendKeys(findTestObject(…), texto)

Criação de Reports PDT para o Eve

Como já devem calcular o Eve respeita mais as definições que o Wpms, o que peço que quando estão a criar reports novos, tomem mais atenção à definição das colunas.

Vou deixar aqui alguns exemplos do que é necessário começar a fazer para que o report funcione corretamente no Eve:

Novos campos de quantidade

Para o controlo que vemos na imagem abaixo é necessário fazer:

No método de leitura do report em questão e na coluna em questão:
Solução 1:
$outData[$lin]['Quantita_stock_UMS2C'] = array(
	'Control' => 'Q',
	'Description' => $outData[$lin]['Unita_misura_stock2'],
	'DescriptionSize' => 20
);
$outData[$lin]['Unita_misura_stock2H'] = true;
-----------
Solução 2:
$outData[$lin]['Unita_misura_stock1H'] = true;
$outData[$lin]['Quantita_stock_UMS1L'] = $outData[$lin]['Unita_misura_stock1'];
$outData[$lin]['Quantita_stock_UMS1C'] = array(
      'Control' => 'Q',
      'Description' => '',
      'DescriptionSize' => 0
);
Novos campos de Sim/Não

Para o controlo que vemos na imagem abaixo é necessário fazer:

Isto é necessário fazer no método de leitura, porque no PDT não existe tipos de elementos, então ao passar assim o construtor do Eve irá reconhecer isto para fazer um controlo diferente.
Para formatar uma etiqueta (Retirado do código)
$outData[$lin]["Text4C"] = array(
	'Control' => 'L',
	'Text' => $outData[$lin]["Text4"],
	'ColorScheme' => '8',
	'Icon' => "sap-icon://tags",
);
Campos alinhados na vertical

O que aconteceu aqui é que não olharam para a definição da linha na coluna, porque no antigo pdt não era necessário porque ele metia os campos de input (que começam no nivel L06) automaticamente, o que agora é necessário definir o numero seguinte (no limite o mesmo numero que o registo anterior, porque o código tem uma validação para incrementar a partir do deste nível).

Para preencher o Text1 seguinte:
Com artigo + descrição de artigo + fator de conversão
// get some article data
$parD0080 = array();
$parD0080["ARTC"][0]["val1"] = $rec["310"];
$datD0080 = exec_sql("D0080", "read_D0080V01", $parD0080);
$outData[$line]["Text1"] = get_msg($rec["100"], $rec["110"], $rec["120"], array("p1"=>((getG("rfDescAndCode"))? $datD0080[0]["010"]." - ": false).$datD0080[0]["020"]." ".$rec["320"]));
Utilizar campos de artigo e código de barras no mesmo ecrã

Quando temos que utilizar o campo artigo ou código de barras no mesmo ecrã, devemos fazer o seguinte código, pois assim garantimos que o código de barras respeita as regras do PLU:

if($recPar["ARTC"][0]["val1"]) $article = $recPar["ARTC"][0]["val1"];	
else if($recPar["BRCD"][0]["val1"]) {
/*function that returns the barcode according to the PLU radical definitions defined in the system parameters*/
	if(substr($recPar["BRCD"][0]["val1"], -1) == "#") {
		$post2Send = $arrayBatch = array();
		$post2Send["estab"] = $rec["230"];
		$post2Send["cb"] = $recPar["BRCD"][0]["val1"];
		$post2Send["rec"] = $rec;
		if ($data128UCC = exec_sql("FAPLOG102", "callAnalize128UCC", $post2Send)) {
			$array128UCC = $data128UCC["128UCC"];
			$arrayAI = $data128UCC["AI"];
			// $rightRoot = $data128UCC["rightRoot"];
			} else {
				send_msg("AP", "RFS", "75");
				return FALSE;
			}
			// decode
			if ($array128UCC) foreach ($array128UCC as $ai => $value) if ($arrayAI[$ai]) foreach ($arrayAI[$ai] as $seq => $elements) {
				$valueX = $value;
				if ($elements["start"] || $elements["end"]) {
					$start = $delta = 0;
					if ($elements["start"]) $start = $elements["start"] - 1;
					if ($elements["end"]) $delta = $elements["end"] - $start;
					if ($delta) $valueX = substr($value, $start, $delta);
					else $valueX = substr($value, $start);
				}
				switch ($elements["elem"]) {
					case "GTIN":
						$barcode = $valueX;
						break;
				}
			}
		}
		elseif($recPar["BRCD"][0]["val1"]){
			$postCheck=array();
			$postCheck["barcode"] = $recPar["BRCD"][0]["val1"];
			if($barcode = exec_sql("FAPLOG102","getBarcodeEAN",$postCheck)) $check = TRUE;
			else{
				$barcode = $recPar["BRCD"][0]["val1"];
				$check = FALSE;
			}
		}
	}
}
if($article || $barcode){
if($article) {
	$parD0080 = array();
	$parD0080["ARTC"][0]["val1"] = $article;
	if($datD0080 = exec_sql("D0080", "read", $parD0080)) $art = $datD0080[0]["Articolo"];
	else {
		send_msg("AP", "RFS", "180");
		return false;
	}
} else {
	// if we have barcode, we must look for assigned article to him
	$parD0081 = array();
	$parD0081["BRCD"][0]["val1"] = $barcode."%";
	$parD0081["BRCD"][0]["sig1"] = "L";
	if(!$datD0081 = exec_sql("D0081", "read", $parD0081)) {
		send_msg("AP", "RFS", "180");
		return false;
	}
	if(!$datD0081[1]) $art = $datD0081[0]["Articolo"];
	else {
		send_msg("AP", "RFS", "673", array("p1"=>$recPar["ARTC"][0]["val1"])); // there are more than one article linked to the supplied code
		return false;
	}
}

Certificado Documentos de Transporte

Glossário

A

Abaixamento: Tarefa de colocar um contentor de uma zona alta de buffer para o mesmo espaço mas para o piso zero, zona de picking.

Tipos de Abaixamento:

  • Totalidade Contentor: O abaixamento é feito com todo o contentor. Se o contentor tiver 10 UM, baixa as 10, se tiver 100 baixa 100. Não é possível baixar parte do contentor.
  • Só Quant. Reservada: O abaixamento é feito com a quantidade que foi reservada no contentor durante o processamento, se sobrar quantidades no contentor, este volta para o lugar inicial..
  • Só Quant. Específica: Só será baixada a quantidade definida no AL077->Espaços Atribuidos Permanentemente->Quant. a Baixar
  • Quant. a Pedido: Durante a unidade de trabalho, o operador indica quais as quantidades a baixar.
  • Quantidade Sugerida – O sistema calcula a quantidade máxima definida no AL077->Espaços Atribuidos Permanentemente->”Quant. a Baixar”, UM para Calc. Sugere essa quantidade a baixar, no entanto o utilizador poderá definir a quantidade.
  • Quantidade Obrigatória – O sistema calcula a quantidade máxima definida no AL077->Espaços Atribuidos Permanentemente->”Quant. a Baixar”, UM para Calc. Desde que exista no contentor e obriga a baixar forçosamente essa quantidade.

Ação: Interação no sistema. Normalmente associada a um botão e um report.

Agendamento:  Execução de um processo recursivamente com período definido.

Alocação: É a indicação por parte do sistema do sítio onde se pode arrumar a mercadoria. O sistema faz uma proposta de alocação.

Armazém: Armazém é uma instalação física onde se efetuam as diversas operações de gestão de stock.

O armazém divide-se por x zonas principais:

  • Cais
  • Zona de receção
  • Zona de armazenamento
  • Zona tratamento de pedidos
  • Zona de execução

Arrumação: É a operação de arrumar a palete no rack fisicamente. Baseia-se na proposta de alocação mas o sítio onde se coloca pode não ser o mesmo.

AT: Acessório de transporte.

ASN: Advanced Shipment Notification é uma etiqueta com os dados do artigo referentes à sua origem e seu transporte

B

Bloqueio: Um bloqueio impede que 2 utilizadores possam editar dados ao mesmo tempo. Isto previne alterações na base de dados mal formatadas.

Batch: Fila de processos que ocorrem sem que o utilizador perceba.

C

Cais:  Zona onde estão os pontos de acesso ao armazém. 

Carga: Processo de colocação de mercadoria no veiculo de transporte.

  • Carga Controlada: O sistema indica que carga e por que ordem são carregados.
  • Carga Não Controlada : É o operador que se encarrega de gerir quais as cargas a carregar e por que ordem são carregados.

Centro de Distribuição: Espaço físico que engloba um ou mais armazéns.

Código de Barras: Associado a um artigo e uma unidade de medida.

Condomínio: Agrupamento de contentores. Dividem-se em:

  • Condomínio Pai: Pode conter um ou mais filhos.
  • Condomínio Filho: Pertence a um único pai.

Consolidação: Consiste em criar grandes carregamentos a partir de vários outros pequenos. Resulta em economia de escala no custo da logística. 

Contentor: É um conjunto de artigos agrupados numa AT.

Contentor Completo: Considera-se um contentor completo quando as quantidades estão colocadas na AT, de acordo com as definições dos níveis, lastro e excedente. O calculo do volume é N*L+E (Nível*Lastro+Excedente).

Cycle Counting: Inventário a um determinado espaço, sem necessidade de paragem do armazém.

D

Dados Mestre: Todos os dados necessários para os documentos externos.

Dados Logísticos: Dados de definição de um artigo para um determinado armazém.

Documento interno: É um documento que é gerado internamente sempre que se faz um movimento.

Documento externo: É um documento que é gerado por um terceiro como as faturas ou guias de transporte.

E

Espaço: É um espaço físico onde são coladas a mercadoria, normalmente em cada espaço pode conter até três paletes EUR.

Eventos: Lançados pelos trabalhos. Responsáveis pela implementação do programa associado. 

Execução: É a operação que executa os pedidos, ou seja, organiza os produtos pedidos num contentor. Operação dentro do armazém.

Excedente: Quantidade extra que se pode colocar acima do último nível.

Expedição: É a operação que trata do envio dos pedidos para as respectivas lojas/clientes. Operação na zona do cais.

F

FAQ(Frequent Asked Questions): Perguntas frequentes. Contem a descrição da pergunta e possível solução.

Ficha Lote:  Dados de rastreabilidade do artigo.

Fluxo: Definição do sistema para as operações do armazém. As suas definições fazem com que o comportamento do sistema variar de artigo para artigo consoante o fluxo.

Fornecedor: Entidade externa que fornece produto ao armazém.

G

Galera: Componente de um camião, parte que transporta a mercadoria.

Glossário: Conjunto de termos do sistema.

H

I

Inventário: Processo de contagem de todos, ou parte, dos artigos do armazém.

  • Artigo:
    • Operação parada.
    • Operação em curso.
  • Cycle Counting
  • Buffer/Picking

Intervalo Numerador: Define o intervalo de números sequenciais que um numerador pode ter.

J

JIT(Just-in-Time): Tipo de armazenamento. Este é um processo onde um contentor é dividido pelas lojas/clientes.

K

KPI: Key Performance Indicator, Indicador-chave de desempenho é uma ferramenta de gestão para realizar a medição e consequente nível de desempenho de um determinado processo.

L

Lastro: Camada de artigo, define a quantidade de UN que cabem nessa camada.

Layout: Disposição das diferentes componentes/zonas do armazém.

Lead Time: Período entre o momento em que um pedido é feito e o horário em que ele é recebido no armazém. Também chamado de tempo de reabastecimento.

Local Source: Trecho de código que está implementado diretamente no sistema do cliente.

M

Mensagens Interface: São mensagens que o sistema troca com sistemas externos para trocar informações entre os diversos sistemas. As mensagens são trocadas através de:

  • Protocolos IDOC ou HTTP-XML, usado com os sistemas SAP;
  • Ficheiros CSV; 
  • Protocolo SOAP, por Web Service;
  • Por SQL;

Modificações: Uma modificação consiste num objeto que vai conter todas as instruções de código e alterações a tabelas efetuadas para um determinado pedido.

Método: Uma função do sistema que permite a escrita ou leitura dos dados.

N

Nível: Quantidade de lastros possíveis.

Numerador: Um numerador é usado para numerar dados com grandes volumes. Normalmente a numeração é sequencial.

O

Objeto: Conjunto de métodos/funções do sistema.

Onda: Conjunto de voltas planeadas organizadas por dia/mês.

Operação: Processo que o armazém realiza. Contêm as definições de como o processo é gerido.

Operação JIT: Operação do armazém onde os pedidos são executados ao contentor. O operador inicia com o contentor completo e vai executar os mesmos por loja/cliente.

Operação Stock: O operador inicia a operação com um contentor vazio e vai ao armazém executar os artigos para completar o contentor.

Ordem Compra: É um pedido ao fornecedor de um ou mais artigos.

P

Parâmetros: Parâmetros são campos que servem de passagem de dados entre os vários objetos. Como exemplo, podemos passar dados entre um relatório e o seu método, e para o fazer, usamos parâmetros. Um parâmetro é criado com base num elemento, ou num elemento calculado, que contêm as características do campo.

Patches: Conjunto de código com as novas alterações agrupadas.

PDT: Máquina com ecrã para operadores executarem as suas operações

Pedido: Conjunto de artigos e respetivas quantidades que um cliente solicitou.

PLU: PLU é um código de barras identificador da origem do produto, normalmente para artigos exportados

Picking: Operação de retirar um artigo da zona de picking para o contentor que o operador está a executar. 

PID: Número identificador único de cada serviço.

Proposta de Alocação: É a indicação por parte do sistema de um lugar (Buffer ou Picking) para a alocação do artigo. O que pode falhar?

  • Não existir espaço definido para o artigo.
  • Não existir espaço para o tipo de artigo (isto é, num armazém de secos tentar se colocar um artigo de frio).

Q

Quarentena: Tipo de stock.

R

Rateio: Rateio é a distribuição de stock pelos diferentes pedidos quando o mesmo não satisfaz totalmente as necessidades dos clientes. Estão definidas regras de rateio. Podem se consultar em [SAM21].

Receção: É a operação que faz a ordem de compra, receção da mercadoria, descarrega, coloca-a no cais e procede à verificação de quantidades, artigos e estado.

Regras De Alocação: São regras definidas para a alocação dos artigos. Podem ser consultadas no menu: [AD031]

Regras de Extração: São regras definidas para a extração dos artigos no seu processamento. Podem ser consultadas no menu [AD032]

  • Validade e FIFO: Extrai-se os artigos com menor validade, se tiverem mesma validade extraem-se os que chegaram em primeiro.
  • FIFO: O primeiro a entrar é o primeiro a sair.
  • Extração Ganchos: Esta regra foi definida para a execução de carne. A carne é pendurada em ganchos e percorre o sistema de ganchos até ao fim. O primeiro a entrar é o primeiro a sair.
  • FEFO com Ficha Lote: Os primeiros a expirarem a data de validade são os primeiros a sair.
  • LIFO: O último a entrar é o primeiro a sair.
  • Palotes: Por contentor Palote (Um tipo de contentor).
  • Primeiro Chao Depois Rack: Primeiro executa-se o que se encontra no picking e depois o que está no rack.
  • Progressiva: Extrai-se da palete “aos poucos” os artigos, ao invés de se extrair a palete completa.
  • Só Palete Cheia e por Excesso ao Pedido: Ordena contentores por data de validade e FIFO mas para contentores completos.

Relação Variável: Artigos cuja a sua unidade de medida pode variar, normalmente a UN, em quilogramas. Por exemplo, o bacalhau varia muito de peso consoante a humidade existente.

Reorganização: Apagar dados das tabelas do ambiente de modo a evitar perdas de performance do sistema.

Reports: Reports são todos os ecrãs que existem na aplicação (tanto no WPMS como EVE) e no PDT.

Reserva de Receção: Agrupamento de um conjunto de ordens de compra organizados por fornecedor, normalmente.

Reserva de Expedição:  Agrupamento de um conjunto de pedidos organizados por volta.

RF: Radiofrequência.

Rota:  Um percurso definido para um dia, contém os pontos de paragem (Lojas) para cada dia da semana. É um planeamento e não é definitivo. Pode ser gerido ao dia, semana, mês ou até ao ano.

S

Serviço: É um conjunto de trabalhos.

Serviço Master/Pai: Serviço responsável pela gestão de todos os serviços filho. Se este não estiver iniciado não pode haver mais serviços iniciados naquele servidor.

Serviço Slave/Filho:  Serviço responsável por qualquer trabalho a si designado.

Spool:  Lista de ficheiros gerados para impressão. Só os ficheiros configurados com spool são guardados nesta lista.

Stock: Artigos, produtos ou mercadorias guardadas ou preservadas num armazém.

  • Stock Físico: Quantidade de produto que existe fisicamente.
    • Disponível: Produto físico que se encontra disponível. Por exemplo, aumenta quando o operador conclui a receção.
    • Existente: Produto físico que realmente existe. Por exemplo, aumenta à medida que o operador recebe os contentores.
  • Stock Teórico: Quantidade de produto que existe em teoria no sistema.
    • Disponível: Produto disponível. Por exemplo, quando se cria um pedido esta quantidade reduz, deste modo reserva-se a quantidade pedida.
    • Existente: Produto que existe no sistema. Por exemplo, quando o operador conclui a receção, este valor aumenta com as quantidades recebidas.

Supply Chain: Cadeia de abastecimento. Envolve toda a logística desde o seu fabrico ao consumidor final.

T

Terceiros: Qualquer entidade que se relacione com o sistema ou armazém, como por exemplo fornecedores, clientes, entre outros.

Ticket: Um Ticket é caracterizado por conter toda a informação relativa aos tipos de ticket, responsáveis, tempos, clientes, prioridades e ao estados das diversas modificações que lhe possam estar atribuídas. Na sua criação, o sistema atribui-lhe automaticamente um código que identifica o ticket.

Trabalho: Todas as interações do utilizador, através de um processo não-interativo.

Transbordo: Transferir mercadorias/produtos de um para outro meio de transporte ou veículo, no decorrer do percurso da operação de entrega. 

U

Unidade de Medida:A unidade de medida é a representação da grandeza fisica para quantificar um artigo.

Unidade de Medida de Stock: É a unidade de medida que um artigo é gerido no stock, normalmente nas unidades mais pequenas, Unidade ou Caixa

Unidade de Movimentação de Armazém: Unidade de medida com que o artigo é gerido no armazém. 

V

Vasilhame: Agrupamento de contentores.

  • Variável
  • Fixo

Volta: Uma volta é a concretização de uma rota. É criado quando chega um, ou mais, pedidos. Ao chegar o pedido procura-se a rota mais adequada, podendo-se alterar ou acrescentar pontos de paragem.

  • Com planeamento: Quando existe planeamento o sistema atribui uma rota a cada pedido, antes do pedido ser processado.
  • Sem planeamento: Quando não existe planeamento o sistema só atribui uma rota a ao pedido depois do mesmo ser processado.

Volume:  É uma unidade de transporte. Pode conter um ou mais contentores.

Volume Externo: É o volume de um contentor criado fora do armazém, por uma entidade externa. Os únicos dados que o armazém tem desse volume é o peso e as suas dimensões físicas. 

W

Workflow: Fluxo de um processo.

WPMS: Warehouse Process Management System. Sistema desenvolvido para gestão do armazém.

X

X-Docking(Cross-Docking): Tipo/processo de armazém, onde os contentores não são arrumados. Vão diretamente dos fornecedores para os clientes.

Y

Z

Zero: Linhas de mercadoria não executadas, totalmente ou parcialmente. Existem diversas razões para a não execução das linhas e os tipos de zeros dividem-se nas seguintes categorias:

  • Zero Anagráfico: É um tipo de zero cuja razão é a falta de dados Anagráficos(Dados mestre).
  • Reserva Stock Físico:
    • Palete existe mas não está arrumada.
    • Palete existe mas fora de validade.
    • Palete existe mas não está no espaço de picking do artigo.
    • Palete existe mas está bloqueada.
    • Existe stock teórico mas não existe stock físico.
  • Reserva Stock Teórico: Não existe stock disponível do artigo.
  • Zeros rateio – Não existe stock disponível do artigo.
  • Zero Parcial: Caixeiro não executou toda a mercadoria do documento de execução.
  • Anulação linha contentor: Caixeiro não executou nada da mercadoria do documento de execução.

Voltas associadas a reservas expedidas sem mensagem TOUR

1º Aceder ao TR003 com a volta em causa e descobrir o armazém;

2º Abrir o utilitário http://10.1.1.133/utility/RUN_SendMsgTour.php e preencher o armazém e a volta;

image.png

3º Clicar em Enviar criando assim a mensagem TOUR;

Para confirmar, podemos aceder às transações de interface e verificar se a mensagem TOUR foi criada com sucesso.

image.png
image.png

Indicador de Eficiência

Fazer restore de apenas uma tabela em Oracle

Os ficheiros de backup são extraidos todas as madrugadas para apenas as tabelas T’ e ficam na pasta /root/backups_isretail proprietários do utilizador root.

Devemos copiar o ficheiro para uma pasta que o utilizador oracle tenha acesso sem problemas, sugerimos a pasta /home/oracle.

mv /root/backups_isretail/nomeficheiro.dmp /home/oracle/nomeficheiro.dmp

cd /home/oracle/

chown oracle:dba nomeficheiro.dmp

su -l oracle

sqlplus username/password

Antes de importarmos podemos fazer rename da tabela existente para no caso de ser necessário

RENAME table-Name TO new-Table-Name;

quit

imp username/password@schema file=/home/oracle/nomeficheiro.dmp tables=nomeTabela ignore=y

Exemplo de comando para importar a tabela T0020. Nota no comando não foi passado a password que será pedida a seguir pelo próprio comando, assim evitamos que a password fique no histórico dos comandos.

imp eve@EVE file=/home/oracle/T_all_20210406.dmp tables=T0020 ignore=y

No final, no SD002 fazer atualizar a tabela que importamos para recriar os indices.

Novo processo de carga