Gestão de Espaço

  • Definição da estrutura de stockagem num espaço tridimensional.
  • Possibilidade de instituir controlos múltiplos no processo de atribuição automática de localizações.
  • Grande liberdade de definição de regras de alocação e de extração de contentores.
  • Liberdade total na definição de sequências de execução.
  • Possibilidade de usar diferentes sequências de execução, para clientes diferentes.
  • Utilização do conceito de vizinhança entre as diferentes estruturas de stockagem.
  • Definição de diferentes tipos de contentores de acordo com a natureza do produto e com o seu manuseamento.
  • Possibilidade definir ao nível do artigo, vários contentores para a receção e vários para a execução e expedição.
  • Utilização de códigos breves de controlo (de definição aleatória) para confirmar os movimentos de contentores de modo e eliminar os erros.
  • Possibilidade de utilização de localizações alternativas de artigo num período de tempo, para fazer face a picos de elevada rotação.
  • Definição de critérios de gestão de espaço para trabalhar processos sem manutenção de stock.
  • Receção via leitura de etiquetas RFID.